05/05/2014 - Saúde para o seu cabelo

003E

É importante a aplicação de produtos capilares para uma boa limpeza e preservação dos fios, mas também é extremamente necessário ter uma boa alimentação para ajudar a manter não só o corpo, mas também os fios dos cabelos saudáveis, além de deixá-los fortes, bonitos e brilhantes. A seguir você poderá conferir uma lista que contém diversos alimentos que ajudarão no crescimento saudável de seus fios.

Cenoura: Contém dois principais nutrientes, o betacaroteno e a vitamina A. O primeiro é um antioxidante, que evita a perda de pigmentos que podem deixar o cabelo grisalho. Já o segundo ajudará na saúde das células do couro cabeludo, nutrindo-as, e vai interferir na produção da oleosidade natural do fio. Quantidade ideal: 1 unidade média por dia.

Espinafre: O ferro que contém no espinafre, é um mineral que participa na formação dos glóbulos vermelhos, nutrindo assim, os folículos capilares. Sem ele, ocorrerá a perda de brilho, ressecamento, fraqueza e até queda capilar. Quantidade ideal: 1 prato de sobremesa por dia.

Aveia: Este grão contém silício, mineral capaz de estruturar a queratina, proteína que forma o cabelo. Ele contém também vitaminas do complexo B e zinco. O segundo ajuda a controlar as mudanças hormonais que podem levar à queda e aos fios brancos antes do tempo. Quantidade ideal: 1 colher de sopa.

Salmão: Além de ser uma incrível proteína, é importante devido a ótima quantidade de ácido graxo, ômega 3 e selênio. Juntos, combatem inflamações, protegem o couro cabeludo contra a radiação ultravioleta e melhoram a circulação e a chegada de nutrientes ao bulbo capilar. Quantidade ideal: 1 filé médio pelo menos 3 vezes por semana.

Laranja: O benefício para o cabelo está na parte branca que envolve os gomos, chama-se pectina, que contém fibras que vão ajudar a varrer as toxinas do organismo, que em excesso, contribuem para o aumento da oleosidade e o aparecimento de caspas. Quantidade ideal: 1 unidade por dia.

 Morango: Esta fruta oferece flavonoides e vitamina C, substâncias que ativam a microcirculação sanguínea no couro cabeludo. Com isso, os fios crescem mais rápido, resistentes e com menos problemas de quedas e ressecamento. Quantidade ideal: 1 xícara de chá por dia.

Iogurte Magro: Além dos aminoácidos que fortalecem a fibra capilar, o iogurte traz vitaminas do complexo B, que favorecem o depósito de queratina no fio, deixando-o mais resistente. Quantidade ideal: 1 copo (200 ml) por dia.

Castanha do Pará: Ela merece espaço na sua dieta por oferecer zinco, a carência dele deixa o cabelo fino, quebradiço e sem brilho. Se a dose ideal for sempre ingerida, proporcionará o melhor crescimento e desenvolvimento capilar, ajuda a reduzir a oleosidade excessiva e previne a descamação do couro cabeludo. Quantidade ideal: 1 xícara de chá por dia.

Fonte: BoaForma


17/03/2014 - Saiba como driblar a insônia

 

 

022

A ciência vem fazendo grandes avanços no sentido de ligar os pontos e descobrir o que pode ampliar os riscos para uma série de doenças. E já sabe-se também que problemas de saúde aparentemente temporários, de insônia a baixos níveis de vitamina D, podem contribuir para sérios problemas de saúde.

O site do jornal Huffington Post reuniu quatro sinais de alerta que não devem ser ignorados. Confira.

Insônia

De acordo com uma pesquisa apresentada em 2012 na American Heart Association, as pessoas que sofrem de insônia são duas vezes mais propensas a sofrer de ataque cardíaco do que as pessoas que não têm problemas para dormir.

Os pesquisadores acreditam que ao passo que o déficit de sono de uma pessoa aumenta, pode acontecer o mesmo com sua pressão sanguínea, podendo trazer inflamação nas paredes vasculares. A pressão do sangue pode aumentar depois de uma única noite de sono mal dormida.​

Estresse
O fato de que o estresse faz mal para sua saúde não é exatamente uma surpresa, mas um novo estudo mostra como ele também pode ter um impacto duradouro no cérebro. Pesquisadores rastrearam mulheres próximas dos 40 anos e descobriram que aquelas que vivenciaram um grande número de fatores desencadeadores do estresse (problemas no trabalho, divórcio, doenças na família) se mostraram mais propensas a desenvolver demência em idades mais avançadas.

O estresse crônico pode impulsionar a produção de componentes inflamatórios e danificar áreas do cérebro ligadas à memória.

Alto consumo de refrigerante
Depois de analisarem 14 estudos, pesquisadores da Columbia University’s Mailman School of Public Health descobriram que as pessoas que consumiam mais de 250 ml de refrigerante açucarado por dia apresentaram um risco 19% maior para o desenvolvimento de câncer pancreático, uma das doenças mais mortais.

O caminho que o açúcar faz depois que você toma um refrigerante faz com que o pâncreas aumente a produção de insulina. Como resultado, as células do pâncreas podem ser expostas a uma maior concentração de insulina do que as outras células do corpo.Isso pode criar um desequilíbrio que, acredita-se, pode impulsionar o câncer.

Vitamina D
Enquanto os médicos acreditaram por anos que a deficiência da vitamina D poderia aumentar o risco de infecções respiratórias, um estudo finlandês feito em 2013 mostrou que as pessoas com menores níveis deste tipo de vitamina estão 2,6 vezes mais suscetíveis à pneumonia. Isto sugere que a vitamina D é essencial para fortalecer o sistema imunológico.

 Tudo o que é preciso fazer, neste sentido, é tomar pelo menos 15 minutos de sol três vezes por semana. Simplesmente abrir a cortina não é suficiente – os raios ultravioleta que o seu corpo precisa não chegam a penetrar pela janela.

Vale lembrar que, além de tentar driblar ou evitar os fatores acima, fazer exercícios é extremamente importante para prevenir doenças. Um relatório de 2013 mostrou que as atividades físicas são tão eficazes quanto os remédios na prevenção de doenças coronárias e diabetes.